Pix na Prática Passo a Passo Como é Que Ele Funciona

Pix na Prática Passo a Passo Como é Que Ele Funciona!

Avaliações
4.6/5

Pix na prática passo a passo, e o Pix já está em vigor a algum tempo, mas muita gente ainda tem dúvida de como ele funciona na prática. Se você quer saber tudo sobre o Pix este é o artigo certo. O assunto deste artigo é o Pix, como é que ele funciona na prática. O que você tem que fazer para poder começar a utilizar esse novo sistema de transferências e pagamentos instantâneos. Criado pelo Banco Central e gratuito. Portanto, vamos já para a primeira dica. 

Pix na prática passo a passo, dicas

Pix na Prática Passo a Passo Como é Que Ele Funciona

Você precisará fazer um cadastro para poder usar o Pix. E a melhor e mais segura maneira de você fazer o seu cadastro no Pix é através do aplicativo do seu banco. Para quem já usa não tem segredo, mas se você ainda não baixou o aplicativo do seu banco no seu celular, aconselhamos que você faça isso. Porque a partir de agora vai ser muito mais necessário que você esteja conectado. O celular é algo que está sempre na palma da mão. É através dele que você vai começar a fazer a maior parte das suas operações de pagamento, compra, venda e transferência. 

Então, não tem muito segredo, é baixar e começar a utilizar. Se você não tem o APP do seu banco instalado, faça isso porque certamente vai facilitar muito a sua vida. Mas tem mais dicas

Mas quem não tem conta bancária não pode usar o Pix? 

Pode usar o Pix sim, mesmo sem ter conta bancária. Só que para isso a pessoa vai precisar utilizar algum sistema do tipo PicPay ou Mercado Pago que são as Wallets ou carteiras digitais. De qualquer forma vai ser preciso estar mais conectado do que nunca. Como são na prática os pagamentos e transferências via Pix? Bom a gente já viu que para quem não tem conta bancária é pelas Wallets né, por alguma carteira digital. Mas para quem tem conta bancária funciona da seguinte forma.  Você vai pegar o seu celular, vai entrar lá no aplicativo do seu banco e vai criar uma chave. 

O que são essas chaves? 

Pix na Prática Passo a Passo Como é Que Ele Funciona

Cada vez que você faz um cadastro você pode escolher uma ou mais chaves de acesso que podem ser o seu número de telefone; a outra chave pode ser o seu e-mail, outra maneira pode ser o seu CPF. Você pode escolher uma delas ou todas elas. Também pode cadastrar várias chaves de acesso. Então, uma vez que você tenha a sua chave de acesso, entrou lá no aplicativo do seu banco. Você vai fazer uma transferência utilizando a chave de acesso da outra pessoa para quem você vai passar o dinheiro. 

Parece muito complicado mas é a mesma coisa que fazer uma transferência, TED ou DOC. Para você fazer uma transferência você não tem que ter os dados bancários da outra pessoa? Você tem que saber agência, número de conta, se é conta corrente, se é conta poupança, se é uma conta individual, se a pessoa é o próprio titular. Você precisa de uma série de dados. E às vezes até o CPF da pessoa se não for do mesmo banco; e for fazer uma transferência para uma pessoa que tenha a conta em outro banco. No Pix então você não vai precisar de todos esses dados. Você vai precisar apenas que essa pessoa que vai receber o dinheiro que você vai transferir passe para você qual é a chave dela. 

Então ela vai dizer, passa através do meu celular, ou então esse aqui o meu e-mail é a minha chave. Portanto, a pessoa vai passar para você essa única informação e você vai utilizar para fazer essa transferência é bem simples. E o dinheiro vai chegar na conta da pessoa em menos de 10 segundos sem você ter pago nenhuma taxa. 

Pix na prática passo a passo, mas o Pix é seguro? 

Olha ele é bem seguro sim, porque oferece um pacote de segurança. Começando que todas as operações são criptografadas. Além disso existe o sigilo bancário e mais um fator nesse pacote de segurança é a LGP, lei geral de proteção de dados. É mais seguro por exemplo do que você fazer uma compra com cartão de crédito, que a gente tá tão acostumado e tem muita fraude. Mas apesar delas não serem digamos assim anormais, elas não são tão frequentes elas são até comuns mas não frequentes. O Pix é mais seguro.  

Porque pensa só, o número do seu cartão de crédito não é um número sigiloso. Quando você vai fazer uma compra na internet, lá você digita o número do seu cartão, digitando o código de segurança do seu cartão. Portanto, muitas pessoas quando fazem uma compra morrem de medo de colocar os dados. E quando você vai fazer uma compra presencial você dá o seu cartão de crédito. Às vezes o vendedor até vai lá não se sabe onde com seu cartão na mão. Pois é ele tem acesso a numeração toda do seu cartão, ao seu nome. Vira o verso do cartão tá o código de segurança. 

E para acessar o Pix é preciso ter a sua senha bancária que não é um número que você abre para todo mundo. Ou pelo menos você não deveria né. E mesmo que alguém acesse a sua conta, dificilmente essa pessoa vai utilizar o Pix para fazer alguma fraude. Porque ele deixa lá um rastro de informação e a pessoa não vai querer ser localizada. 

Eu tenho que informar meus dados para fazer um pagamento? 

Hoje em dia você tem que passar algumas informações para poder fazer um pagamento. Como assim? Como falamos, lá no cartão de crédito você tem que colocar todos os seus dados do cartão. E se for boleto? Tem gente que não se sente segura de colocar a numeração do seu cartão na Internet e compra via boleto. Mas para que seja emitido um boleto você tem que fornecer nome completo, seu endereço e seu CPF. Já o Pix você só precisa fornecer para a pessoa que vai te mandar uma transferência uma das suas chaves para pagar, você não tem que informar mais nada. 

Então quando você vai pagar você vai acessar a chave que o recebedor, no caso credor, vai te passar. Então ele vai te passar uma chave e através dessa chave você vai fazer um pagamento, sem passar para ele nenhum dado seu. E quando você vai receber também não vai passar nenhum dado seu, a não ser a chave de acesso que você tiver cadastrado. Então é bem fácil, o DOC e TED vão acabar, mas por enquanto eles estão valendo. Mas o DOC e TED além de cobrarem altas taxas não são transferências instantâneas. 

O DOC ele vai chegar lá na conta do recebedor no próximo dia útil, até cai no mesmo dia mas não cai na hora. Portanto, para que você pagaria uma taxa por um serviço que não é instantâneo. Quando você tem um serviço instantâneo que em menos de 10 segundos o dinheiro tá lá na conta da pessoa e de graça. Então a tendência é que conforme as pessoas vão utilizando Pix, vão se cadastrando, vão confiando no sistema, o DOC ou TED vão acabar ficando mesmo lá no passado. 

Eu vou poder pagar Qualquer coisa pelo Pix e até sacar dinheiro em lojas e Supermercados? 

Você pode sim pagar qualquer coisa via Pix desde que o recebedor aceite essa forma de pagamento, ou seja, desde que ele esteja cadastrado. E que forneça uma chave, através dessa chave você pode sim pagar qualquer coisa. E vai ser possível sim você sacar dinheiro em qualquer estabelecimento comercial que ofereça esse serviço. Você pode sacar por exemplo num caixa de supermercado, no caixa de uma loja e não nos referimos ao caixa eletrônico que fica lá em alguns estabelecimentos. Tem supermercado que tem caixa eletrônico, tem posto de gasolina que tem caixa eletrônico de banco. Não é isso não, você vai poder sacar no caixa do próprio estabelecimento. 
Assim como as pessoas dos Estados Unidos ou em vários outros países. Então o Pix veio para facilitar muita coisa. Portanto é importante que você siga algumas regrinhas. Faça o seu cadastro e comece a usar, até que você pegue segurança e passe a fazer todas as suas operações de uma forma muito mais fácil.

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email